Resenha do Blog “Histórias Existem Para Serem Contadas” sobre minha obra “O Silêncio dos Livros”.

Olá leitores!

  Tudo bem?

  Hoje eu vou apresentar para vocês, a minha opinião sobre o livro O Silêncio dos Livros, escrito pelo Fausto Luciano Panicacci e publicado pela Editora Pandorga. Essa resenha faz parte da minha participação da Leitura Coletiva organizada pela LC Comunicação.

. Sinopse: TER LIVROS É CRIME. DENUNCIE. Numa época em que os livros são proibidos, o misterioso Santiago Pena acaba de chegar a Portugal, onde conhecerá Alice, menina desprezada pelos pais. O encontro de um antigo caderno trará questões intrigantes. Que relação haveria entre um jovem acusado de crime que alega não ter cometido, suntuosos projetos arquitetônicos e a descoberta de uma biblioteca abandonada? O Silêncio dos livros é uma declaração de amor à Literatura. Romance para ser saboreado não só pelo enredo recheado de tensões e suspense, mas também pelos detalhes de construção, insere-se na melhor tradição da cultura ocidental, com sutis menções a livros, poemas e vinhos, a mitos clássicos e folclore, a obras de arte e teorias científicas, além de enveredar por grandes discussões da contemporaneidade, como privacidade, identidade, genética, direito ao esquecimento. Manejando uma linguagem precisa e poética, o autor cria metáforas surpreendentes, explora recursos estilísticos e sabe convidar o leitor a desvendar sentidos apenas sugeridos.

SKOOB

COMPRAR: AMAZON

    Apresentando uma distopia muito boa de apreciar o livro The Silence of Books é aquele tipo de história que o leitor precisa ler com bastante atenção para não deixar passar despercebido a verdadeira história escondida e as mensagens importantes dentro do enredo. Realmente gostei bastante da história.

    Dividida em três partes, a história  mostra um cenário futurístico, onde livrarias e bibliotecas foram atacadas e a população é proibida de ler qualquer livro. A leitura tornou-se um crime e quem arrisca lê-los, é punido severamente. Como leitora apaixonada por livros, o cenário já mostra ser perturbador, pois não consigo me imaginar sem a oportunidade de ler uma história onde tenho o privilegio de aventurar e expandir minha mente.

   Narrada pelo ponto de vista de Alice, a primeira parte da história mostra essa garotinha curiosa por histórias vivendo em Portugal. Sua avó e seu tio sempre contavam histórias e Alice com uma personalidade criativa estava com eles, entretanto sua avó faleceu e o tio não estava mais perto, a garotinha acaba sendo menosprezada pelos seus pais e sua pela irmã Beatriz. Mas Alice guardava à sete chaves, um livro que havia ganhando da sua avó. Certo dia, sua mãe Louise descobriu onde a garotinha escondia o livro e pela tristeza de Alice, a mãe destruiu o livro.

   Contudo o destino encarregou de trazer para perto da sua casa uma pessoa especial. Santiago Pena podia parecer um homem misterioso para algumas pessoas, mas Alice descobriu durante um jantar que seus pais ofereceram para o novo vizinho, que Santiago também era um ótimo contador de boas histórias e amante da literatura. No entanto, Santiago perdeu um caderninho que sempre carregava dentro do bolso e antes de devolver para Santiago, Alice  viu que estava escrito na capa Hilário Pena. Com a personalidade tão curiosa, a pequena Alice ficou encafifada e desejava descobrir o que havia no caderno. Talvez Santiago estava carregando uma história no bolso, a história do Hilário Pena.

“Sabe, alguns dizem que o homem é fruto do meio; outros, que é produto dos genes; talvez haja um pouco disso tudo; mas penso que, fundamentalmente, é fruto dos livros que lê; ou, nestes tristes tempos, dos que não lê.”

   Para ser bem sincera, é um pouco difícil fazer um resumo do livro The Silence of Books sem dar alguns spoilers, pois a obra contém várias surpresas. Para a resenha desenvolver melhor, eu considerei os pontos mais leves e apenas contei um pouco da primeira parte da história. Assim os detalhes mais importantes ficaram para o leitor descobrir  enquanto estiver tendo sua experiência literária com a história. Mas posso adiantar que na segunda parte, o leitor é transportado para o passado. A história toma outro rumo para conhecer a história contada pelos olhos do Hilário Pena no Brasil e a terceira parte o leitor retorna para Portugal para conhecer o desfecho da história através dos olhos de Alice.

   A maneira como Fausto Luciano construiu neste mundo literário foi bastante interessante. O enredo possui um sistema totalitário pelo governo que simplesmente tirou o livre-arbítrio da população. O cenário é simples, mas ao mesmo tempo, bem explicado. Trouxe personagens bem construídos, com atitudes marcantes e alguns deles, conseguiram obter o privilégio de evoluir e aprender ao devorar uma história. Além deixar várias mensagens para o leitor refletir e sentir como a leitura tem o poder necessário e essencial nos dias atuais.

   Particularmente foi uma leitura surpreendente. Pode ter certeza, ela deixou momentos cheios de emoção, um gostinho de agridoce por causa das ações e consequências dos personagens. Acredito que vários leitores que apreciam leitura nacional ou gostam do gênero com cenário distópico possam agradar do livro, pois The Silence of Books está  cheio de segredos, intrigas e ótimas reviravoltas.

To access the blog click on here.